Como um ERP ajuda na declaração do Imposto de Renda

Um novo ano começa e os tributos a serem pagos pelas pessoas físicas e jurídicas também! Em março se inicia a entrega do imposto de renda, mas para as empresas, esse prazo tem que ser cumprido antes com a entrega dos informes de rendimento aos colaboradores. 

 

 

Se o informe for referente ao ano de 2021, a companhia deverá entregá-lo até o dia 28 de fevereiro de 2022. O Imposto de Renda 2022 é um tributo cobrado anualmente pelo governo federal sobre os ganhos de pessoas e de empresas. 
O valor é pago de acordo com os rendimentos declarados e tem por objetivo informar e comprovar ao Governo todos os bens e ganhos existentes no ano anterior, e que os mesmos foram adquiridos de forma legal e perante a lei. Para a pessoa física a obrigatoriedade da declaração (IRPF) é exigida para aqueles que tiveram um ganho anual superior a R$ 28.559,70. 
A contribuição do Imposto sobre a renda das pessoas jurídicas (IRPJ) é obrigatória a todas as empresas, sendo que elas têm que declarar as informações das movimentações fiscais e contábeis do seu negócio. O prazo depende do setor de atuação, do período da atividade e outras questões que devem ser analisadas individualmente. 
As companhias também devem verificar qual a modalidade de tributação que mais se encaixa ao negócio: Simples nacional, Lucro real, Lucro presumido ou Lucro arbitrado. Além disso, as empresas ainda têm que fornecer aos seus colaboradores, os informes pessoais de imposto de renda referentes aos ganhos salariais do ano anterior. 
Esta tarefa geralmente é entregue ao RH e requer muita atenção e disponibilidade de tempo dos funcionários envolvidos. A declaração do Imposto de renda exige muitos detalhes de informações e processos que precisam atender às normas estabelecidas pela Receita Federal
Caso o documento seja enviado fora do prazo ou com dados conflitantes, as empresas poderão sofrer sanções e multas, ou ainda, dependendo do caso, ser acusada de sonegação de impostos. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), a taxa de sonegação média caiu de 93% para 15% nos últimos 16 meses. 
No entanto, especialistas afirmam que um dos principais motivos para que a sonegação ainda seja tão presente no Brasil é a falta de conhecimento ou consultoria tributária, por isso micro e pequenos negócios estão suscetíveis a cometerem falhas em suas operações fiscais, seja declarando tributos a mais, seja sonegando.
Para ajudar neste processo, as empresas podem contar com a ajuda da tecnologia através de um software de gestão ERP. Os sistemas de gestão empresarial concentram as informações em um único local, otimizando o cruzamento de dados entre setores e a comunicação entre os departamentos, agilizando assim, a emissão de relatórios. 
Um bom ERP já possui em sua configuração algumas exigências da Receita Federal, como as notas fiscais do consumidor eletrônica (NFC-e), e-Social e o sistema de registro de empresas de trabalhadores temporários (SIRETT). 
Ainda, permite colher as informações através do registro eletrônico de dados referentes ao livro de apuração do lucro Real, do IRPJ, da contribuição social e outros documentos. Veja aqui as vantagens e como um sistema de gestão ERP pode ajudar na declaração do Imposto de renda da sua empresa:
– Atualização de dados
O ERP mantém atualizados os dados da empresa em tempo real o que facilita muito a organização e controle das informações para fazer a declaração do imposto de renda.
– Controle financeiro
O software permite controlar com maior precisão os gastos e ganhos da empresa e através de relatórios é possível verificar o que deve ser declarado no IR.
– Concentração as informações
Como as informações permanecem armazenadas em um único local, fica mais fácil e acessível a integração dos dados fiscais, de faturamento, tributários, etc, tornando o processo de declaração mais ágil e eficaz.
– Redução de erros
O uso da automação ao fazer a declaração de Imposto de Renda não apenas melhora o aproveitamento do tempo, mas também minimiza os erros, principalmente os de digitação ou processos manuais.
– Segurança
O sistema de gestão ERP permite o backup das informações e também é possível fazer o armazenamento em nuvem, proporcionando maior segurança contra a perda de dados e ataques cibernéticos. Assim, todas as informações ficam protegidas para que nada se perca na hora de providenciar a declaração do IR.
Sabendo de todas essas vantagens, se sua empresa ainda não possui em sistema de gestão ERP ou já possui, mas ainda precisa de ajuda para operá-lo, é o momento de pensar em adquirir um e ainda contratar uma consultoria especializada para coordenar o processo de implementação.
Encontrar uma consultoria de qualidade para fazer a gestão de um software ERP pode auxiliar o seu negócio a funcionar de forma mais rápida e eficaz. O papel da consultoria é aconselhar os clientes na seleção e uso de boas ferramentas de ERP, bem como implementar e gerir seus negócios, consoante o cenário de gestão da empresa. 
Além de sugerir soluções, baseado em dados e informações coletadas no decorrer das etapas do processo desde a implementação do software até a manutenção e acompanhamento de resultados. No entanto, é preciso se assegurar que contratará os serviços certos para o sucesso do seu projeto ERP. Certifique-se de conhecer o histórico e experiência de mercado da empresa de consultoria, os segmentos que ela atua e o nível de senioridade dos consultores.
Fonte: https://portalerp.com/como-um-erp-ajuda-na-declaracao-de-imposto-de-renda

Categorias

Informações de Contato

Rua Pedro de Toledo, 130 - conjunto 21 - Vila Clementino -São Paulo - SP - 04039-000
(11) 2391-2040
triyo@triyo.com.br
Atendimento de Segunda a sexta-feira - das 8h às 18h